CAPES em 2021: novos programas e melhorias na concessão de bolsas

Fundação investiu em áreas estratégicas, atualizou modelo de concessão de bolsas e modernizou interface do Portal de Periódicos

m 2021, a CAPES implementou diversos Programas de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG), com investimentos direcionados para áreas estratégicas. Aperfeiçoou o modelo de concessão de bolsas criado em 2020. E implementou uma nova interface no Portal de Periódicos, um dos maiores acervos mundiais de periódicos e bases de dados, e a principal ferramenta de apoio às pesquisas acadêmicas e científicas no Brasil.

Cláudia Queda de Toledo, presidente da CAPES, destaca as iniciativas como parte de um trabalho contínuo. “Desde que assumi a presidência da CAPES, em abril deste ano, conseguimos dar andamento a uma série de ações e programas estratégicos para o Sistema Nacional de Pós-Graduação [SNPG]”, relatou.

Um desses programas estratégicos trata do enfrentamento ao coronavírus, foco da CAPES desde o início da pandemia. Criado em setembro, o PDPG – Impactos da Pandemia é o quarto edital do Programa Estratégico Emergencial de Prevenção e Combate a Surtos, Endemias, Epidemias e Pandemias. Por meio dele, serão investidos R$25,1 milhões em 40 projetos sobre os impactos culturais, econômicos, históricos e sociais decorrentes da COVID-19 no País.

Outro PDPG tem por objetivo reduzir assimetrias regionais. O PDPG – Apoio ao Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira foi lançado em abril e soma R$12,9 milhões para 30 projetos voltados ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico do Semiárido, sendo 17 na área de biotecnologia e 13 na de agroindústria. Nove estados serão beneficiados, sendo oito do Nordeste — Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Sergipe —, além de Minas Gerais.

Outros R$2 milhões, investidos em parceria entre a CAPES e a Secretaria Nacional da Família (SNF), financiam seis projetos de pesquisa por meio do programa Família e Políticas Públicas no Brasil. As áreas temáticas são: Políticas familiares, Dinâmica demográfica e família, Equilíbrio trabalho-família, Tecnologia e relações familiares, Saúde mental nas relações familiares, e Projeção econômica das famílias.

Há ainda duas parcerias nas quais a CAPES colaborou na formulação dos editais e na seleção dos projetos, enquanto o apoio financeiro ficou totalmente a cargo dos parceiros. São elas o PDPG – CAPES/Cofen – Apoio a Programas de Pós-Graduação – Modalidade Mestrado Profissional – Área de Enfermagem e o PDPG – Área de Nutrição – Modalidade Mestrado Profissional. O primeiro é realizado em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e o segundo, com o Conselho Regional de Nutrição – 4ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo).

Concessão de bolsas

A CAPES aperfeiçoou, neste ano, o modelo de concessão de bolsas criado em 2020. O objetivo foi valorizar o mérito dos programas de pós-graduação (PPG) e os cursos ofertados em locais menos desenvolvidos.

A equação da concessão de benefícios considera o quantitativo inicial de bolsas, com base na nota e no nível do curso – mestrado e doutorado, ponderado por dois fatores: o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), para priorizar municípios com menores índices, e o fator Titulação Média de Cursos (TMC), com o intuito de beneficiar cursos que titulam mais. As regras estão vigentes e valem para as bolsas de março de 2021 a fevereiro de 2022.

Portal de Periódicos

Para o Portal de Periódicos, a CAPES trouxe uma nova interface, mais moderna e intuitiva, que facilita a pesquisa e o acesso à informação científica pelos usuários da maior base para a pesquisa do País.

FONTE: https://www.gov.br/mec/pt-br/assuntos/noticias/capes-em-2021-novos-programas-e-melhorias-na-concessao-de-bolsas